segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

El Mago



EL MAGO

Na Terra
D'Lei
Justo hei
Em si

A cada quatro luas
Xangô d'Iansã baixa Zi

Ogum d'Iemanjá
Saído em Lá
Baixa aqui

O que fuma
Sem fumar

O que bebe
Sem beber

Salvo dias
Em que corto as unhas
Eventual dia em que nasci

Nem te perdi
Nem te vendi
Nem desisti de ti

Mas comprado estou
Dos vendidos

Encontrado estou
Dos perdidos

Saído estou
Dos entrados

Buscado estou
Dos deixados

Saravá tabaco
Saravá derrota

Saravá cachaça
Saravá miséria

Quanta quimera
O sonho era

Agora real
Realizado

Jamais rescinda o estado
Desde já,
Guardado

Nem doce
Ou salgado

Eis o fardo
Deste cargo

O Chá Lá
É amargo

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Irmãos


IRMÃOS

Despacharam
Venderam

A terra
A palha
A canha

O destrato feito
Saravá

Venha ver
Veja bem
Olhe lá
Viu só?

Buscados
Abstêmios
Demônios
Exus

Cavalos d'santo
Desmanchados
Eguns

Almas
Mortos
Vivos

Espíritos
Esclarecidos
Guias

A terra devolvida ao pó

'Eu Sou' é conosco
Somos um só

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Irmão Lobo


Irmão lobo
Aprenda a jogar o jogo

Ou não bata o martelo
Ou não brinque com fogo

Seu vinho foi pedido
Seu fumo foi comprado

Parece estar arrependido
Pois te ressindiram o 'estado'

Irmão lobo
Aprenda a jogar o jogo

Ou não bata o martelo
Ou não brinque com fogo

sábado, 29 de junho de 2019

Lá estou

Lá estou
pés na areia
pés na chuva
ao pôr-do-sol
aonde vou

Lá estou 
na esquina
onde o velho fumou

Lá estou
na encruzilhada
na jangada
na jogada
na estrada

Lá estou
pés na grama
vento ao rosto
som ao vivo
breve brisa

Lá estou
na foto e no vídeo
na memória
no beijo

Lá estou
no suor
no gozo
no sofá
na rede
na grama
no parque
na praia
no ar
no mar

Lá estou
estou indo

Você sabe
vim, vi e venci
Mas estou indo

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Descarrego II


DESCARREGO

Desmonto
Destrato
Descarrego

Desfumo 
Desbebo

Está escrito
Digo o que vejo

Olhos abertos
Ouvidos atentos
Enquanto pelejo


Zelador d'Santo



ZELADOR D'SANTO

Oh Pai Divino;
Único Santo

Zelo esta linha
Como zela-se o pão
Como zela-se o pássaro
O touro, o cavalo e o cão
Como zela-se o peixe, o lobo e o leão
Como zelam-se as flores, o ar e o brasão
Como zela-se o sangue, o raio e o trovão

Zelo esta linha
Como zela-se o sim e o não
Como zelo o Cordeiro
Ao zodíaco inteiro
No coração

Livre


LIVRE

Liberto-me das amarras
que o diabo tramou

No dia-a-dia,
a hora chegou

Livre das trevas

às claras 
Quem sou

O machado rompendo correntes
Chuva, raio e trovão

O segredo guardado na alma
cumprindo a missão

Mantendo a calma
glória na guerra
honra à nação

Mundo Punk



MUNDO PUNK

Mundo punk 
Vinho e cigarros

O abismo mostrado
Frente ao escarro

Carta branca
Carta fora do baralho

A fumaça na praça 
O orgulho no trabalho

As tribos 
e o caminho cruzado
pelos velhos sonhos trocados 
nem tudo estava certo
nem tudo estava errado

O fumo está no mercado,
assim como a canha,
sendo negociado

Pelos velhos sonhos trocados

Na encruzilhada, a sacada 
ao povo desarmado

ao tempo livre 
esgotado

Toca Raul,
disse Saul,
ao som tocado

Mundo punk 
Vinho e cigarros

O abismo mostrado
Frente ao escarro

Caçados


Feito a caça
O que quer que vos faça,
Quanto à cachaça?

Exu foi contratado
Caboclo sabe assoviar
Nada estava errado
Até a mesa virar

Certo é o que digo
Sei o que preciso
Em frente
Irei buscar

Buscado este 'estado'
D'espirito ou d'consciência

Até que seja atendido
O quanto antes,
A preferência

terça-feira, 7 de maio de 2019

Descarrego



DESCARREGO 

Caminhando
ao descarrego

desfumo
e desbebo

desmonto
e desvelo

destrato
e desmancho

o novo
e o velho

Recriado espelho
na terra escrevo

no ar recito
no céu, escrito
o texto

Pretexto que diz
ao mestre e aprendiz

Ao mago iniciado 
o mundo encantado

quarta-feira, 24 de abril de 2019

CAVALEIRO JUSTO


CAVALEIRO JUSTO

Montado sobre ninguém
Desconheço nenhum
Embora somos um

O preto no branco 
é cinza

Ao Zero
o ferro relincha

Ao Mago
o machado uiva

Ao Mestre
o texto ruge
a pura seiva

Ao Deus d'Guerra
Os trabalhos na Terra

Eu Sou está conosco
Face a face, no rosto
ou no olhar

À fé
A gente é
Axé

terça-feira, 16 de abril de 2019

"DESTALHO"



DESTALHO

Ao trabalho
ou retalho?

Corra 
ou morra
no talho

A fumaça
é trapaça
que está no baralho

Caralho?
Cascalho?
Alho ao vampirismo
Ao confucionismo
Ao ficcionismo
Ao fetichismo

Estamos aqui
no mar das ideias
sangue nos olhos
éter nas veias